Não. O Facebook não é seguro no quesito de proteger os dados dos usuários. 2017 é um bom ano para pensar quais tipos de informações cada usuário registra no Facebook ou até mesmo se seria uma boa opção abandonar esta rede social.

Cerca de 87 milhões de usuários do Facebook tiveram seus dados vazados no primeiro semestre para a empresa Cambridge Analytica e agora temos mais um caso de vazamentos de dados. Duas vezes em um único ano, mas nesta segunda vez o Facebook foi literalmente hackeado e ainda não se sabe quem seriam os hackers que conseguiram ter o poder de controlar 50 milhões de usuários.

Será que daqui a alguns meses já teremos novos problemas? Não sabemos. Mas por conta da popularidade do Facebook os ataques devem persistir. A maioria das tentativas são efetivamente ineficazes contra as defesas do Facebook e a empresa deve investir ainda mais em segurança depois dos problemas deste ano.

Realmente é difícil confiar completamente na segurança de qualquer rede social, mas cada novo problema na proteção dos dados dos usuários acaba sendo um motivo para parar e pensar se não vale a pena tentar utilizar outras redes sociais que ainda não tiveram problemas com a segurança ou ao menos evitar cadastrar alguns dados, principalmente referente a cartões de crédito, nas suas contas no Facebook. 

Neste ataque mais recente, o Facebook precisou deslogar cerca de 90 milhões de contas que precisaram reinserir seus logins e senhas para voltar a entrar na rede. O Facebook informa que não é preciso mudar a senha, mas seria interessante fazer isto, pois não há como ter certeza ainda do que os hackers tiveram acesso ou não.

Torcemos para que o Facebook consiga voltar a deixar seus usuários com uma sensação de segurança, mas por hora quanto menos dados importantes estiverem registrados na sua conta do Facebook, melhor. O Facebook não é seguro e não sabemos se um dia será.